Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

O que é Web Analytics e como começar

Seja no mundo online ou no offline, sem o conhecimento necessário sobre o comportamento dos potenciais clientes, não é possível evoluir com saúde no mercado. Todos nós já sabemos que compreender cada vez mais o comportamento do nosso cliente é a chave de sucesso para qualquer empresa.

Na era digital, nem se fala então! Sem o conhecimento necessário e as ferramentas adequadas para analisar o que acontece no seu site, não é possível evoluir e se destacar na imensidão de possibilidades da web. E é ai que entra o nosso convidado especial deste post: o Web Analytics.

Para começar a falar deste assunto, nada melhor do que trazer as sábias palavas do evangelizador do Google e maior especialista de Web Analytics do mundo, Avinash Kaushik:

“Web Analytics é a análise dos dados qualitativos e quantitativos de seu site e dos concorrentes, para conduzir uma melhoria contínua na experiência online de seus clientes e dos clientes em potencial, o que se traduz nos resultados que você deseja online e offline”.

Gosto muito desta definição feita pelo Avinash, pois ele realmente mostra a grandiosidade do Web Analytics, que não se limita apenas às tradicionais métricas (visitas, visualizações de página, etc.) e ao monitoramento das estratégias do Marketing Digital. Web Analytics vai além, e se você possui essa compreensão, você terá proveito tanto no âmbito online quanto no offline.

O tema sobre Web Analytics é bem extenso, e é por isso que resolvemos fazer uma série de posts sobre este assunto, onde queremos trazer informações que realmente são relevantes na hora de pensar em Web Analytics. Este primeiro post é bem introdutório para que você consiga aprender definitivamente como funciona o processo de análise de dados na internet, assim como as boas práticas essenciais para começar nesta área.

Eu poderia começar falando sobre como usar um analytics, mas em primeiro lugar acho mais importante solidificar uma base, através do entendimento mais técnico de como funciona a análise de tráfego na internet. Existem basicamente dois métodos: A Análise de Log (ou Log Analysis) e a Análise de Tag (ou Page Tagging).

A Análise de Log (ou Log Analysis)

Este método trabalha com os registros gerados automaticamente pelo servidor web. Quando um servidor web recebe as requisições de páginas e conteúdos de um ou mais sites, ele gera automaticamente um registro do que foi solicitado, assim como sua resposta. Este registro recebe o nome de Log de Servidor. O conjunto destes logs fornece uma base de dados, e é através da análise correta deste dados que se obtem informações sobre o comportamento dos visitantes e suas interações com um determinado site.

Análise de Tag (ou Page Tagging).

Já a Análise de Tag utiliza marcações nas páginas que enviam dados para um servidor de análise (ou Analytics). Quem nunca ouviu falar no famoso “tagueamento”? Para coletar dados neste método, é necessário implementar um código, chamado tag, em cada página/link que se quer monitorar. Esta tag irá capturar várias informações do visitante e do navegador e irá enviá-las para um analytics pré-configurado para receber estas informações. O algoritmo do código incluído nesta tag utiliza recursos do navegador, como os cookies, para controlar a identificação do visitante e da visita corrente.

O que diferencia cada método é em qual ponta do processo a coleta acontece. A análise de Log se baseia em dados coletados no lado do servidor (server-side), enquanto a análise de Tag vem dos dados coletados no navegador do usuário (client-side). Com isso, o método de coleta server-side tem mais utilidade para uma análise técnica de um servidor do que para análise de comportamento. Já uma análise por tags deve ser mais indicada para uma análise do comportamento do visitante, já que coleta dados do client-side.

Mas como começar a fazer Web Analytics na prática?

O primeiro passo para começar efetivamente a fazer Web Analytics é configurar seu site a um Analytics. A mais conhecida (e gratuita!) ferramenta para análise de dados de websites é o Google Analytics.

A utilização dos métodos de análise de log e tag permitiu o surgimento de diversas ferramentas de Web Analytics, e hoje em dia existem diferentes ferramentas disponíveis no mercado para todos os gostos e bolsos.

Depois de ter um analytics para chamar só de seu, é importante ter em mente que:

  • Toda empresa tem objetivos e você precisa alinhar os objetivos de negócio da empresa com os interesses dos usuários. Estipule metas de acordo com estes objetivos e coloque suas metas nas configuração dos relatórios do seu analytics.
  • Não deixe de sempre priorizar as atividades de acordo com os objetivos de negócio e foque em melhorar constantemente os resultados.
  • É preciso ser Ágil: você não tem opção, é preciso estar apto a identificar e agir rapidamente sobre as oportunidades.
  • É preciso analisar e focar na melhoria contínua dos canais digitais. Não fique apegado às certezas absolutas, realize suposições e faça pequenas mudanças, uma de cada vez.
  • Não basta ser ágil, é preciso ser Lean também: diminua desperdícios e aumente o valor entregue. Pense e construa uma boa solução a curto prazo. Mas não esqueça da visão de longo prazo (12 a 18 meses), para nortear suas ações.

No próximo post iremos começar a falar sobre as queridas e temidas métricas! Indo mais a fundo nos recursos disponíveis e em como usar o analytics a seu favor, extraindo dados que realmente importam. Métricas da vaidade, métricas para piratas, tracking de eventos e muito mais! Nos vemos em breve!

(Ir para o post Métricas para web analytics →)

Até!


***
Novidade:
Criamos o Programa de Otimização da Gestão Ágil para quem quiser levar as práticas de eficiência de trabalho para dentro da sua empresa.

Conheça a Programa →

***